10 ago 2012

O grandão

Cris

Não sei se já comentei aqui, mas o Taz é MUITO folgado!! rsrsrs Ele é o que chegou por último e parece o rei da casa. Enche o saco de todo mundo, até do Kotó, mas todos ficam mimando o sem vergonha, lambendo, brincando… e assim ele vai se criando.

As fotos abaixo não são muito recentes, mas dá para ver como ele folga. Do tamanho que era (não que esteja muito maior) e achando que precisava de duas cadeiras para dormir! rsrrs

“Ai como eu sou grande!”

“Mãe, traz mais uma cadeira que duas só não dá, é pouco pra mim!”

E lembrando que amanhã é dia de levar a Família Gatos completa para vacinação. Broto, nos aguarde!! :D


27 jul 2012

Brinquedinho novo

Cris

Ontem o rapaz veio montar nosso novo móvel adquirido: uma cabeceira para nossa cama box. Nunca tínhamos nos interessado por nenhuma, pois só havíamos visto aquelas tipo cabeceira de cama normal mesmo. Até que vimos uma cheia de nichos, gavetas, um espetáculo! Pois bem, adivinhem quem (ou quens!) mais gostou do móvel novo? Os gatinhos, é claro!! Eles têm certeza de que a casa pertence a eles e nós moramos aqui de favor… rsrsrs

E, além de adorar andar pela cabeceira e dormir em todos os espaços possíveis, eles descobriram rapidinho que ela se transformava num perfeito trampolim para o guarda-roupa! Não tem quem os segure mais. E, como já fazia algum tempo que eu não limpava em cima do guarda-roupa, dá para imaginar a poeirada e os pelos que juntaram por lá? Pois ontem foi um festival de patinhas carimbadas na cabeceira e no lençol. Ah esses meninos…

“Será que eu consigo chegar lá em cima com esses meus quase 8 kg??”

“Ô mãe, eles tão caçoando de mim!! Me ajuda a subir?!?!”


25 jul 2012

E a Fênix renasce… :D

Cris

Tive uns 5 minutos de bobeira e parei para fazer as contas de há quanto tempo foi o último post. Não vou dizer aqui para não ficar mais envergonhada ainda, mas se alguém for ver… me desculpe. Existem alguns momentos na vida da gente em que parecemos meio desanimados, e aí vamos deixando as coisas se aquietarem, se acumularem, aí o desânimo cresce mais ainda…

Mas tudo bem, cá estamos nós de volta! E como o último post foi sobre a recuperação do Taz, vou começar falando sobre ele. O safadinho está agora com uns 8 meses e, há duas semanas mais ou menos, ele foi castrado. Já estava passando da hora!! Ele tinha começado a passar as noites miando, ficava correndo atrás da Pretinha, tava um tormento. Agora já está bem mais sossegado.

Enquanto preparamos fotos recentes de todos, segue uma foto do Taz e do Garfield dormindo juntinhos. Não são fofos??? :)

Esses dois irmãos se adoram…


1 fev 2012

Notícias do Taz

Cris

Primeiro, eu gostaria de agradecer a todos que torceram e desejaram melhoras para o nosso safadinho. Quem é “mãe” de gato, ou de qualquer outro animal pelo qual tenha um amor profundo, sabe o desespero que dá vê-los doentes. Mas, graças aos céus dos gatinhos, ele já está completamente recuperado, embora o tratamento continue por mais uns 10 dias.

E, para comemorar, eu trouxe fotos fresquinhas e um videozinho que fiz dele com sua grande paixão: o Garfield. E a recíproca é verdadeira! Os dois ficam juntos o dia todo, brincando, dormindo, dando banho um no outro, é uma graça! O Cisquinho e ele também se dão super bem (aliás, todos da Família Gatos gostam dele… não tem como não gostar, né… rsrsrs), mas a preferência é nitidamente pelo Garfield. E ainda fico devendo um post com notícias e fotos de toda a Família, pois estão todos cada vez mais gostosos e meu marido tirou umas fotos magníficas deles!

Eu sou folgado mesmo, e daí??

Nem o Kotó, que é o reizão da casa, resiste aos meus encantos... :D


17 jan 2012

O Taz tá dodói… :(

Cris

Hoje estou aqui para falar do Taz. O safadinho nos deu um susto danado neste final de semana!! Na sexta-feita, ao chegarmos em casa do trabalho, vimos que ele estava meio jururu, quietinho, coisa que não combina com a figurinha. Ele sempre está brincando com o Garfield, ou com o Cisquinho, correndo atrás dos brinquedos, subindo na mesa e nas janelas (que são teladas!) e fazendo muitas artes. Como toda criança em torno de 2 meses, ele é um gatinho muito ativo e brincalhão.

Olha só minha carinha de dodoizinho...

Para piorar um pouco as coisas, mais tarde da noite notamos que ele estava com tremores, respiração ofegante e parecia ter febre. Brincamos um pouco com ele, demos comida e ele pareceu melhorar um tiquinho. Mas continuou quietinho, deitado conosco na cama, no nosso travesseiro. No sábado de manhã, quando acordei, fui procurá-lo pela casa e não o achei. Como ele costuma se esconder em alguns lugares que seu corpinho ainda permite, chamei e fiquei esperando. Aos poucos os gatinhos foram aparecendo no quarto, e ele nada. Fui procurá-lo novamente pela casa e o achei dentro de uma caixa onde guardamos uns livros, super quietinho. Ao ver que ele estava com muitos tremores, apavorei!

Liguei na clínica veterinária (uma nova, que eu queria experimentar… ainda não tinha encontrado um veterinário que desse química… :( ) e havia uma veterinária de plantão. Catei nosso bichinho e corri para lá! E olha, não fosse pela situação, teria sido um dia perfeito! Encontrei a Dra. Joice… pensem numa graça de pessoa e que ainda por cima ama gatos! Tratou nosso pequerruxo com todo cuidado e amor. Mediu a temperatura e constatou que ele estava realmente com febre. Pediu um exame de sangue e o resultado saiu na hora: hemobartonelose. Eu nunca havia ouvido falar nessa doença e juro, quase tive um colapso, pensando em alguma tragédia! Depois vou escrever mais sobre a doença, mas trata-se de um parasita transmitido pela picada da pulga e que também pode ter sido transmitida a ele pela mãe. Vai destruindo as hemácias e as plaquetas e, se não tratada a tempo, pode levar a morte. Preciso explicar meu pavor?

Mas a Dra. Joice me tranquilizou e disse que era perfeitamente tratável. Deu uma injeção lá no consultório mesmo e passou uma batelada de remédios! É um para preparar o estômago do pobrezinho para o monte de remédios, um para a febre e dores, um para o parasita, um com ferro para tratar a anemia que a doença gera e um polivitamínico para fortalecê-lo. E o nosso bebezinho toma tudo comportadinho, dá até dó.

Depois de começar o tratamento no sábado, ele só foi voltar ao normal ontem à noite. Passei estes dias todos desesperada, uma verdadeira galinha carregando ele embaixo da asa desde então. No final de semana ele não tinha nem apetite e tivemos que rebolar para que ele comesse e se fortalecesse. Lendo alguns blogs estes dias, vi uma dica (não me lembro onde, sorry…) e resolvi testar. Comprei comida de latinha, tipo mousse, e deixei com consistência de papinha com um pouco de água morna. Não é que ele amou!! Não só ele como a Família Gatos inteira. Tirando os gulosos do Cisquinho, da Lindinha e da Pretinha, os outros nem sempre comiam comida úmida. Mas dissolvida com um pouco de água morna, todos adoraram!

Agora o bebê está se recuperando e já voltou a correr atrás de seus irmãos para atormentá-los. E meu coração já está bem mais leve… Só não podemos relaxar com o tratamento que, ao todo, vai levar um mês inteiro! Mas isso não nos incomoda nem um pouco, nem que levasse um ano nós não iríamos descuidar! Ver o nosso Taz doentinho foi um choque, nós nunca havíamos precisado correr com nenhum dos nossos bigodudos. As consultas ao veterinário foram sempre de rotina. Mas agora, vendo que ele está melhorando, já conseguimos respirar um pouco. E, pelo menos, o susto serviu para encontrarmos um anjo, que de agora em diante passará a cuidar da Família Gatos toda!! Dra. Joice, muito obrigada… do fundo do coração. :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...