24 mai 2010

Campanha de aleitamento materno

Cris

A Nina poderia ajudar o Ministério da Saúde na campanha de aleitamento materno. Pensem em uma mãe exemplar no quesito amamentação. Pois é ela. Embora às vezes eu tenha a impressão de que ela ache que já está de bom tamanho, a Branquinha e a Pretinha acham que não. E não podem ver a mamãe deitada, que lá se vão atrás de uma mamadinha. Apesar de fazer um charminho, a Nina acaba deixando. Até o Kotó conseguiu um pouquinho esta semana! Mas não houve registro. :(

Branquinha mamando

Pretinha mamando

Agora, me digam: vocês não acham que já estava na hora dessas duas safadinhas largarem a Nina? Elas já estão com mais de um ano! rsrsrs Mas qualquer carinho de mãe é bom, né… quem vai recriminar.


18 mai 2010

Colinho de mãe

Cris

Se tem uma coisa que eu não aguento, ou melhor, não resisto, é carência. Seja carência de filho, de marido, de labradora ou de gatinho. E, sem sombra de dúvida, o ser mais carente da nossa casa é o Kotó. Ele faz uns olhinhos tão tristonhos e pidões de vez em quando que não dá para resistir de jeito nenhum… rsrs

E, nos últimos tempos, o que mais tem cortado o meu coração é a carência de mãe que ele está sentindo. E de mãe felina, porque a mãe humana dele mima até demais! :D A Nina tinha meio que tem rejeitado o bichinho, tadinho. Toda vez que ele chegava perto dela, ou ao menos passava na frente dela, ela batia nele. Nada muito violento, mas já afugentava.

Quando ele via ela dormindo, chegava bem de mansinho e dava umas cheiradinhas, como que para matar a saudade. Via as irmãs mamando nela (mamam até hoje!!) mas ele não podia chegar nem perto. Mas, nos últimos dias, algo mudou.

Na sexta à noite eu me deitei na cama para assistir televisão e ele, lógico, veio se deitar encostadinho de conchinha. Depois que ele tinha dormido ela subiu na cama, veio se chegando, se chegando, cheirou daqui, cheirou de lá, até que começou a dar banho nele. Eu quase chorei!!! Fez um pouco de carinho e se deitou em cima dele para dormir.

O ápice da reconciliação foi ontem. Tem um colchão bem velhinho já que fica na sala, para aqueles momentos de preguiça explícita em que nem o sofá é suficiente. Então as crianças jogam o colchão no chão e se esparramam. Enquanto não está sendo usado pelas crianças, ele fica encostado na parede, só que tem um pedaço que escorrega no chão e acaba formando um L. Os gatinhos que adoram isso, pois aproveitam esse pedacinho de colchão para fazer ninho. Pois olhem só o que aconteceu ontem…

As fotos estão em sequência cronológica… rsrsrs Ele se deitou meio tímido, encostando só de leve… depois foi se ajeitando, se aconhegando… foi a coisa mais linda. Eu juro, ele nem respirava direito com medo que a mãe acordasse ou então que ela voltasse a implicar com ele e o mandasse embora. Ficou horas assim, aproveitando o colinho da mamãe que ele tanto sente falta. Tem como um coração não se derreter com isso??

Beijos e aguardem… os posts não serão tão frequentes quanto na semana passada por conta das novidades que logo virão. ;)


15 mai 2010

Preguiça de Findi

Cris

Desejamos, a todos vocês, um final de semana assim como o nosso… preguiçoso e juntinho com aqueles que amamos… ;)

Beijos!!


13 mai 2010

Como o Kotó cresceu… mesmo!!

Cris

Eu sempre fui apaixonada por gatos. Só havia uma coisa pela qual eu sou mais apaixonada do que gatos: gatos grandes. Quanto maior, mais apaixonada eu sou. Não que eu não goste de gatinhos e gatinhas delicado(a)s. Amo minhas meninas, e elas são todas pequeninas. A Nina então, parece uma bonequinha de algodão, de tão delicada e macia que é. Dá medo de machucá-la ao pegar no colo! A Pretinha já não é tão delicadinha… rsrs Mas é pequenina também. Só que eu me derreto quando vejo um exemplar de Maine Coon.

Quando vamos para a cidade natal do meu marido, de vez em quando encontramos a prima dele. Ela e a mãe também são apaixonadas por animais. Tanto são, e todos sabem, que as pessoas colocam animaizinhos sem lar na porta da casa ou no quintal delas. E elas geralmente pegam para criar ou acham algum lar para eles. Isso tudo é para falar do gato preto que ela tem. Pensem em um gato grande. Aumentem mais um pouco. Multipliquem por dois agora. É o tamanho do gatinho… :)

Ele foi jogado filhote no quintal delas, sem um pelo no corpo, de tanta sarna que tinha. Pois ela levou na faculdade de veterinária, cuidou, tratou e agora ele está um gatão lindo e enorme. Ficou tão lindo que agora a professora da faculdade chama ela de vez em quando para levá-lo nas aulas e ilustrar o antes-e-depois. Da próxima vez a gente tira fotos dele para uma participação especial. E eu sempre ficava babando nele quando íamos lá, desejando que nosso gatão ficasse igual. Mas o Kotó ainda era filhote, pequeno… eu tinha perdido a esperança.

Mas heis que, aos poucos, ele foi crescendo, crescendo, engordando, e crescendo… até virar nosso gato-tamanho-família. E o que ele tem de grande, tem de safado. Sabe jogar um charme como ninguém, faz cara de coitadinho abandonado como ele só e tem o pelo mais gostoso e macio da face da Terra. As irmãs dele tanto concordam que vivem mimando o safado! rsrsrs Mas não posso falar nada, eu mimo ele também. ;)

Agora vejam as fotos e me digam se não é espantosa a diferença de tamanho entre ele e a Nina! Até pouco tempo atrás, ela era a maior de todos… rsrs

E agora, com esse friozinho, eu não posso sentar nem deitar na cama que ele já vem amassar pãozinho na minha barriga e depois se deita gostoso… não só em cima da minha barriga, claro, pois ele não cabe. Ele vai deitando na barriga, pernas, peito e tudo o mais. Depois escorrega pelos lados, se ajeita e dorme ronronando.

Gatão, você é a paixão da vida da mãe, viu. Você, suas irmãs, sua mãe e a Pandora. Mas não posso negar minha quedinha por esses olhos azuis… rsrs


10 mai 2010

Cobertor de gatos

Cris

Alguém aqui já dormiu com um cobertor de gatos? Pois vocês não sabem o que estão perdendo!! É uma sensação maravilhosa o peso em cima das pernas ou da barriga, a maciez dos pelos por sobre o edredom, o calorzinho gostoso que o corpinho peludo emana… é uma delícia! Isso sem falar no calorzinho que dá no coração olhar para essas carinhas lindas ao nosso lado, como se estivessem no melhor lugar do mundo. Se é o melhor do mundo pra eles a gente não sabe, mas pra gente com certeza é…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...