Adoção – Damaris e Dona Framboesa

Cris

Vou procurar trazer os gatinhos que têm menos possibilidades de serem adotados para mostrar aqui, mas é que eu não pude resistir a esta história. Normalmente os gatinhos pretos, escaminhas, com algum problema ou mais idosos, não conseguem um lar. Os bonitões todo mundo quer. Se soubessem como, justamente estes, podem ser os mais carinhosos, companheiros e dóceis…

Mas, o que mais me espanta, é como se pode ser cruel com esses bichinhos inocentes, que não fazem mal a ninguém. Tratam como se fossem um sapato velho. Isso quando não fazem crueldades sem tamanho. As pessoas deveriam procurar saber o que é posse responsável primeiro antes de ter um animalzinho…

Maiores informações sobre elas e interessados em adotá-las, acessem o site da Ong Adote Um Gatinho.

a falta de um coração

Tem coisas que acontecem com nossos gatinhos que não dá para entender.

Somos muito cuidadosas na hora de doar nossos gatinhos, vamos na casa de cada um, vistoriamos tudo, explicamos tudo, ficamos a disposição para tirar dúvidas e mesmo assim acontecem devoluções.

Até aí tudo bem, as vezes não deu certo, mas isso depois de uma semana, 15 dias, agora depois de 1 ano? 1 ANO????????

A Damaris e a dona Framboesa foram adotadas juntas e agora a ex dona delas resolveu se mudar para o interior e não leva-las. Como se fossem mais um dos móveis que ela não quer levar.

Caramba, depois de 1 ano com as gatinhas, 1 ano de amor, carinho, como alguem com um coração no peito consegue falar: ah, não quero mais, cansei de brincar!

Dona Framboesa e Damaris chegaram no abrigo sábado e a primeira coisa que fizemos foi testa-las para Aids e Leucemia para poder soltar ou não com nossos gatinhos. Felizmente as duas são perfeitamente saudáveis. A Damaris que é mais descolada e também mais sofrida, logo percebeu o que acontecia e achou um cantinho para se acomodar.

Mas a dona Framboesa está muito triste, muito nervosa, não sabe onde está, brigou com os gatos e tivemos que colocar ela na gaiola para ela se acalmar.

Hoje fui no abrigo ver se estava tudo bem, e no silêncio do domingo, as duas me olharam como se tivessem pedindo explicações. Mas eu não posso explicar porque para mim é inexplicável a devolução de 2 gatinhas como elas. Se fosse o pompom que faz coco até na bolsa da adotante tudo bem, mas duas princesas como elas, mansinhas, carinhosas, fofas?

Não tem desculpa. E quem sofre são elas. Só elas.

Ajudem a dilvulgar o que aconteceu e espalhem a foto das gatinhas, quem sabe alguem as adota né? Não precisa ser juntas, elas não são irmãs e nem tão apegadas.

Não vamos desistir delas terem um final feliz né? Conto com vcs!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

4 comentários para “Adoção – Damaris e Dona Framboesa”

  • Cris Diz:

    Nossa, Helena, que bom receber seu comentário!!!
    Ficou muito, muito, muito feliz pela Isis Framboesa! :D
    Quanto à confiança, não desista, ela virá aos poucos, não tenho dúvidas. Quando há carinho e amor de verdade, eles acabam sentindo. Olhe o caso da Nina: em novembro fará 3 anos que ela está conosco e até hoje é desconfiada e arisquinha! Não vem não colo, só aceita os carinhos quando ela os procura, se assusta por qualquer coisa… tenho muita pena, pois imagino o quanto ela não deve ter sofrido para ficar assim… :( Em compensação, já sobe na cama para dormir conosco (não é sempre e eu quase tenho um treco de alegria quando ela faz isso!!), se esfrega nas nossas pernas e está cada dia mais meiga.
    Agora, nem todos os gatinhos ficam assim depois de viver nas ruas. Neste momento, vou terminar de escrever o post da última adesão à Família Gatos, não deixe de ler! É o exemplo de como uma gatinha da rua pode manter seu coraçãozinho puro e confiante.
    Beijos e mande sempre notícias da Isis Framboesa!!!
    PS: Gostaria muito de publicar sua história junto com a da Isis e de seus outros filhos gatos, que tal? :)

  • Helena Diz:

    Em 21 de Maio 2011, completou 1 ano que a Dona Framboesa(Que agora se chama Isis Framboesa) está morando comigo! Ela é fofa demais, temperamental e danada! rs Percebo que o trauma foi grande, porque até hoje, sinto que ela não confia 100% em mim, porém, ela gosta muito do seu novo lar! Ela adora brincar de bolinha, passear na cadeira de rodas da vovó, azucrinar meus outros 2 filhos felinos, comer graminha de gato…etc. Eu converso com ela, e digo pra não se preocupar que nunca mais será abandonada e que aquela que à devolveu, não era sua mamãe, e sim, uma “coitada” que achou que voces eram brinquedo de pelúcia!
    Isis querida, a mamãe te ama muito, minha linda dos olhos azuis!

  • Cris Diz:

    Pois é, Beatris… acontecem muitas histórias iguais a esta. Parece que as pessoas pensam que seus animaizinhos são como móveis ou sapatos velhos, quando não quiser mais, é só colocar no lixo.
    Os nossos foram adotados. A Nina era uma gata de rua mas, quando nos mudamos, levamos todos conosco. E, não importa para onde formos ainda, eles estarão sempre junto com a gente. Como eu seria capaz de abandonar meus filhos?? :)

  • Beatris Diz:

    que sacanagem com as gatas… como se fossem móveis ou algo assim… ninguém merece, muito mais essas criaturas lindas e especiais. Boa sorte pra elas, que encontrem uma adotante a altura!

Deixe um comentário