Como o Kotó cresceu… mesmo!!

Cris

Eu sempre fui apaixonada por gatos. Só havia uma coisa pela qual eu sou mais apaixonada do que gatos: gatos grandes. Quanto maior, mais apaixonada eu sou. Não que eu não goste de gatinhos e gatinhas delicado(a)s. Amo minhas meninas, e elas são todas pequeninas. A Nina então, parece uma bonequinha de algodão, de tão delicada e macia que é. Dá medo de machucá-la ao pegar no colo! A Pretinha já não é tão delicadinha… rsrs Mas é pequenina também. Só que eu me derreto quando vejo um exemplar de Maine Coon.

Quando vamos para a cidade natal do meu marido, de vez em quando encontramos a prima dele. Ela e a mãe também são apaixonadas por animais. Tanto são, e todos sabem, que as pessoas colocam animaizinhos sem lar na porta da casa ou no quintal delas. E elas geralmente pegam para criar ou acham algum lar para eles. Isso tudo é para falar do gato preto que ela tem. Pensem em um gato grande. Aumentem mais um pouco. Multipliquem por dois agora. É o tamanho do gatinho… :)

Ele foi jogado filhote no quintal delas, sem um pelo no corpo, de tanta sarna que tinha. Pois ela levou na faculdade de veterinária, cuidou, tratou e agora ele está um gatão lindo e enorme. Ficou tão lindo que agora a professora da faculdade chama ela de vez em quando para levá-lo nas aulas e ilustrar o antes-e-depois. Da próxima vez a gente tira fotos dele para uma participação especial. E eu sempre ficava babando nele quando íamos lá, desejando que nosso gatão ficasse igual. Mas o Kotó ainda era filhote, pequeno… eu tinha perdido a esperança.

Mas heis que, aos poucos, ele foi crescendo, crescendo, engordando, e crescendo… até virar nosso gato-tamanho-família. E o que ele tem de grande, tem de safado. Sabe jogar um charme como ninguém, faz cara de coitadinho abandonado como ele só e tem o pelo mais gostoso e macio da face da Terra. As irmãs dele tanto concordam que vivem mimando o safado! rsrsrs Mas não posso falar nada, eu mimo ele também. ;)

Agora vejam as fotos e me digam se não é espantosa a diferença de tamanho entre ele e a Nina! Até pouco tempo atrás, ela era a maior de todos… rsrs

E agora, com esse friozinho, eu não posso sentar nem deitar na cama que ele já vem amassar pãozinho na minha barriga e depois se deita gostoso… não só em cima da minha barriga, claro, pois ele não cabe. Ele vai deitando na barriga, pernas, peito e tudo o mais. Depois escorrega pelos lados, se ajeita e dorme ronronando.

Gatão, você é a paixão da vida da mãe, viu. Você, suas irmãs, sua mãe e a Pandora. Mas não posso negar minha quedinha por esses olhos azuis… rsrs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

Deixe um comentário