Nossos companheiros

Cris

Tem gente que diz que gato se apega à casa, e não aos donos. Ou que eles são traiçoeiros. Ou que não fazem companhia. Eu discordo disso tudo. A minha família sempre teve gatos, em grande quantidade, e eles sempre foram o xodó da casa. Teve uma época em que chegamos a ter 14 deles!! Eles iam aparecendo, comendo, ficando… e quando víamos, já faziam parte da família.

Meu marido é o exemplo oposto. Eles tiveram um monte de bichos na infância e adolescência, mas nunca gatos. E ele cresceu detestando esses bichinhos que sofrem tanta discriminação. Até o dia que resgatou a Nina e seus filhotinhos do forro de casa. Nascia ali um caso de amor que já vai para 1 ano… :) Meu filho também, nunca tinha tido contato com gatos e havia desenvolvido uma paixão enorme somente por cachorros.

Hoje em dia, os quatro bichanos são a razão da nossa alegria. Passamos dia e noite com eles, acarinhamos, mimamos, deixamos que nos aqueçam durante a noite, conversamos com eles… são animais de estimação como qualquer outro, carinhosos, afetuosos e companheiros. São capazes de perceber quando estamos doentes, quando estamos zangados, quando estamos brincando. Têm uma sensibilidade muito aguçada. Só são diferentes de cachorros, bichinhos pelos quais somos apaixonados também e ainda queremos ter. Mas quem disse que a diferença é pecado? ;)

E como eu já havia falado, os safadinhos só estão crescendo, mas ainda pensam que são bebês e vivem pendurados na mãe deles mamando… pode uma folga dessas??


E eu ainda não coloquei nada dos meus tricôs… rsrsrs Não tem jeito, quando começo a falar dos gatinhos, esqueço dos outros assuntos. Mas o próximo post será sobre minhas lãs, eu prometo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Be Sociable, Share!

Deixe um comentário